EXPLORANDO ORTOGONAIS, SÃO PAULO, 2014

CICLOLINHA_ortogonais01(invert)

 

O ciclismo transforma a cidade em um espaço lúdico, onde a poética se dá a partir da interação entre corpo e espaço. Na qual as composições geradas à partir de um mapeamento são um mero registro de uma interação sensorial, onde o artista se coloca de forma imersa neste ambiente.

Ruas não são apenas ruas, mas veias, canais respiratórios, artérias pulsantes deste corpo em constante manifestação existencial. A cidade é um organismo vivo, ela vibra, ela respira e ela chora.

E ao interagir com a cidade de forma física, o artista faz com que este corpo se funda com seu próprio corpo, agregando ainda mais energia a esta grande entidade.

As luzes da cidade, a energia da cidade, o espaço da cidade, é uma troca constante de fluídos, onde o corpo absorve e ao mesmo tempo doa, e a urbanização e a disposição das vias são os grandes desafios deste espaço lúdico e vivo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s